Parintins 2024: festival terá primeiro item Carbono Neutro

Cunhã poranga Marciele Albuquerque, do boi Caprichoso, irá plantar árvores para compensar suas emissões de carbono pelo período de seis meses

Marciele Albuquerque, cunhã poranga do boi Caprichoso, está implementando a carboneutralização de suas atividades como item oficial.Reprodução/ IDESAM

Esperando atrair mais de 120 mil visitantes, o Festival Folclórico de Parintins, uma das mais importantes manifestações culturais do Brasil, também serve como uma ferramenta para a promoção e conscientização ambiental.

Este ano, o evento terá o primeiro item Carbono Neutro. Marciele Albuquerque, cunhã poranga do boi Caprichoso, está implementando a carboneutralização de suas atividades como item oficial. No festival, a cunhã poranga representa a mulher mais bela da tribo, sendo um símbolo da força indígena. A iniciativa de Marciele é realizada em colaboração com o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia  (Idesam), que também vai promover outras ações de conscientização durante o Festival.

Por meio do Projeto Carbono Neutro (PCN), o Idesam está medindo as emissões de Gases do Efeito Estufa (GECC) de Marciele desde janeiro até o término do Festival. O inventário das emissões contempla consumo de energia elétrica e deslocamentos terrestre e aéreo. A estimativa é que o trabalho seja concluído no mês de julho.

O plantio acontecerá na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, localizada no interior do Amazonas. O diferencial da iniciativa é a técnica de produção utilizada, o Sistema Agroflorestal (SAF). Ele consiste na criação de um espaço produtivo o mais parecido possível com uma floresta original, combinando diferentes espécies agrícolas e florestais. As mudas serão plantadas em propriedades de famílias parceiras do Idesam, levando diversidade alimentar e gerando renda.

“Minha relação com a natureza vem de casa, aprendi com minha família. Eu sou filha da terra, sou munduruku e a Amazônia me inspira! Este ano, minha parceria com o Idesam tem algo que cabe no momento que estamos vivendo, de emergência climática: ser o primeiro item carbono neutro do Festival de Parintins é minha evolução dentro e fora da arena. Com esse tipo de ação, todos saem ganhando”, destaca Marcielle Albuquerque.

Com mais de uma década de atuação na RDS do Uatumã, o Idesam já plantou 50 mil árvores, neutralizando aproximadamente 10 toneladas de carbono (tCOe) com a restauração de 65 hectares (ha). O Projeto ainda conta com a parceria de 40 famílias.

“O CO2 desempenha um papel importante para que exista vida no planeta, mas quando liberado em excesso causa efeitos devastadores e um desses efeitos são as mudanças climáticas. Nosso objetivo é conectar pessoas à floresta por meio do plantio de árvores, tornando possível que elas se responsabilizem pelo impacto causado ao planeta”, afirma Kate Guimarães, coordenadora do Projeto Carbono Neutro do Idesam.

Cada árvore plantada pelo Instituto pode ser rastreada na plataforma de plantio disponível no site da organização. Além de garantir o pleno desenvolvimento das mudas ao longo do tempo, sabe-se exatamente onde a árvore foi plantada e qual é a família parceira da iniciativa.

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/parintins-2024-festival-tera-primeiro-item-carbono-neutro/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bio Nature Brazil
Enviar por WhatsApp
Rolar para cima

Cookies e politicas de privacidade

Ao acessar este site você concorda com nossos termos de politica e privacidade, por favor, consulte regularmente os nossos termos de serviço.